Virose de última hora

Ontem a noite choveu intensamente. Relampejou demais. Os trovões foram intensos. Em um deles tomei um susto e o resultado foi que dormi mal e acordei com uma dor de cabeça insuportável. Além da dor de cabeça, uma dor chata no corpo.  Resolvi ir trabalhar mesmo assim.

Durante o dia só um desconforto e a dor  no corpo me acompanhavam no passar dos minutos. À tarde minha mãe ligou pedindo que comprasse repelente, pois viu na TV que há um novo surto de dengue no estado. Brinquei e disse que quando fossemos as compras a gente providenciaria. Só não sei se repelente afasta o mosquito da dengue. Vou jogar isso no Google. Joguei. Na saída do trabalho, senti uma tontura, sensação de febre e o corpo passou a  doer ainda mais intensamente. Como estava chovendo, resolvi não ir para a faculdade. Melhor não brincar com a saúde.

Na carona pra casa, dores no  corpo. Em casa minha mãe fez um chá de limão, alho e eucalipto (receita infalível de mãe). Coloquei um sachê de Paracetamol e agora vou deitar e descansar para acordar disposto para o treinamento de amanhã no CRC-CE. Tenho certeza que o chá vai fazer efeito. Pelo menos a sessão suadeira já começou.

Agora é torcer pra isso ser apenas uma virose, comum nessas mudanças loucas e abruptas de clima. Hora de descanso. Oremos.

Fui…

Anúncios