Uns tem “fome”, enquanto outros alimentam.

vergonha

Depois de ouvir uma jornalista que eu gosto demais falar sobre nossos posicionamentos na vida, cheguei à conclusão do que tem levado tantas pessoas, com pensamentos conservadores e radicais ao poder. Acredito que, geralmente nós os seres humanos, temos vergonha de assumir publicamente nossas convicções por medo de represálias. Não assumimos nossos erros em primeira pessoa, mas sempre acusamos em segunda. Essas pessoas que estão por aí com discursos raivosos, separatistas, estão porque silenciosamente (nas urnas) quem os escolhe demonstram suas verdadeiras convicções, aquilo que são de verdade.

É mais ou menos como aquele seu amigo que diz não ter preconceito em relação à gays, mas “Deus me livre de ter um filho assim”. Aquele que diz que não tem preconceito com negros, mas faz aquelas velhas e burras piadinhas que conhecemos bem, disfarçando seu preconceito com humor. É ridículo? É imbecil? É! Mas, tem gente que ainda hoje fala esse tipo de coisa.  São pessoas que se acham superior pela classe social, que se sentem incomodadas e olham torto por ver alguém de short jeans e chinelo pegar o mesmo avião que você. Afinal, na sua época só os mais afortunados poderiam ter o prazer de desfrutar de uma viagem aérea.

Durante alguns anos eu apoiei candidatos que eram contra benefícios sociais concedidos à camada mais pobre da população, por achar que o caminho não era esse. Durante anos fui BURRO (confesso)! Vai falar pra quem tá com fome que ele precisa se profissionalizar pra poder trabalhar. Vai dizer a quem não tem dinheiro pra pagar uma condução diária que ele tem que estudar muito pra passar numa universidade ou conseguir uma boa vaga no mercado de trabalho. Vai dizer a quem não pode pagar um aluguel, que vive a sensação do despejo, que o direito de um tinha que ser o mesmo do outro.  Quando a ficha caiu (demorou mais caiu), percebi que o mundo eram bem maior que minhas percepções. Mudei. Infelizmente muita gente ainda não percebeu isso.

É preciso parar de fantasiar. É preciso olhar o mundo com o filtro da realidade e não do Instagram ou do Facebook, onde tudo é lindo e maravilhoso.  É preciso saber que negros ainda são inferiorizados, que o pobre é discriminado em qualquer local que esteja e percebam sua classe social, que o gay é atacado por não ter uma sexualidade igual ao de seu agressor e que precisa sim de um proteção diferenciada, que camadas da população são marginalizadas contra sua própria vontade, que a educação é um privilégio de poucos etc. É preciso sair da letargia mental.

O mundo precisa de consciência urgentemente. NÓS PRECISAMOS! É a certeza que tenho. A outra CERTEZA é que não precisamos de Trumps, Temer, Bolsonaros ou quaisquer outras pessoas que propaguem ainda mais discursos de ódio e segregação para que uma mudança aconteça. Não precisamos de quem alimenta essa fome preconceituosa das pessoas. Não precisamos de pessoas que acordem esse monstro adormecido em muitos.  Precisamos, sim, de pessoas que tragam uma reflexão, que agreguem, que tenham discursos positivos de acolhimento e proteção.

Vai ser difícil continuar acreditando que sairemos dessa, mas eu não vou desistir de tentar fazer minha parte. Pelo menos a validação de suas idiotices, eles não terão.

Fabiano Brilhante, 09/11/2016, dia que a maior potência mundial cometeu um grande “suicídio” político e social.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s