Ocupando a mente

O melhor remédio para muitos males é ocupar a mente. Ocupar a cabeça. Preencher os espaços vazios e não deixar lacunas para pensamentos estranhos. Este vai ser meu plano de ataque para o final deste ano.

Faltam menos de dois meses para por em prática tudo aquilo que ainda resta para concretizar. Muita coisa já foi adiantada, mas ainda faltam algumas coisinhas a serem feitas. A habilitação passa a ser novamente a prioridade. Depois de uma luta psicológica com a  auto-escola para que ela reconhecesse a incompetência do meu primeiro instrutor, finalmente “ganhei” cinco horas aulas-extras para tentar ir bem preparado para a prova prática. Agora só tenho de ir pessoalmente para marcar estas aulas e iniciar o mais rápido possível.

No trabalho eu tenho uma lista enorme de pendências. Hoje já comecei o dia elencando tudo. Tenho que adiantar uns projetos fiscais, lidar com o desligamento do assistente e treinar outra pessoa para colocar em seu lugar. O bacana nisso tudo é que estou tão focado em resolver que sinto tudo fluir naturalmente, apesar dos prazos não esperarem.

Na faculdade o clima é de reta final de semestre. Trabalhos, conteúdos para prova e eu tentando conciliar tudo isso para não correr o risco de reprovar nenhuma disciplina. O que tirava meu foco eu já tratei de expurgar do meu pensamento. Agora é assim: Não mereceu:  “Rua”. Treinando o despejo emocional.    

É isso. As coisas estão andando…

E eu estou no compasso das soluções.

Até mais tarde.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s