Livrai-me de todo chato, amém!

Os chatos deveriam ter o dia para sair às ruas. Este dia seria propagado em cadeia de rádio e TV. Jamais poderia ser a sexta-feira, pois é o dia que mais gosto da semana, mas que sempre tem um chato pronto pra estragar. Se houvesse esse dia poderíamos sair munidos de ferramentas contra idiotices.  Deveria, também, haver o dia que o chato não precisaria ir ao trabalho. A folga do inconveniente seria na verdade a nossa. Afinal a chatice de um é a chateação do outro. Os outros somos nós os maiores afetados pelos chatos.  Nossas mentes e ouvidos ganhariam um dia de folga por tabela. Simples, entendeu?  Eles não se prejudicariam e nem prejudicaria a gente. As faltas no trabalho seriam abonadas. Seria o bônus por ser chato. Olha que glamour, não?

É uma roda-viva permanente. Os chatos acham tudo normal e por isso saem por aí desfilando seu repertório de imbecilidades por onde passam. A passarela do chato parece infinita. O figurino é inesgotável. Haja  paciência para aguentar.

Esqueçam tudo que eu falei, acho que seria melhor se pudéssemos ter um botão de auto-reverso. Quando um chato se aproximasse da gente, um sinal vibratório nos alertaria e automaticamente a gente iria absorver o poder da chatice do outro. Algo como um destes personagens mutantes das histórias em quadrinho. Por um momento o chato iria ter que conviver com sua própria chatice projetada no outro. Seria um duelo interessante a chatice crônica contra a chatice adquirida. Legal, né? Daí era só fazer as apostas para ver quem sairia vencedor neste embate.

Brincadeira à parte é muito ruim você ter que conviver com alguém assim. O  desgaste é muito grande. Essas pessoas parecem roubar nossas energias, conseguem nos tirar do sério. Perdemos o equilíbrio, às vezes até a razão. O chato tem uma força, que não sei de onde se origina. É forte demais. Uma força negativa capaz de destruir aquele momento, aquela situação. O ruim de tudo é saber que não há solução para esse fato, pois como seres humanos devemos conviver com todos os tipos de pessoas. Há as ligações externas que nos une mesmo que involuntariamente.  O fato é: Os chatos serão eternamente chatos.

Como não podemos usar as alternativas que descrevi no começo deste post,  a gente vai se acostumando,  tentando se defender como pode, se fazendo de “maluco” e orando para que Deus nos livre de todo chato. Amém.

Anúncios

2 comentários sobre “Livrai-me de todo chato, amém!

  1. Pois, eu sou um chato de carteirinha. E concordo com vc em alguns pontos. Só não concordo com o fato de eu ser insupotavél….pois isso,sei que não sou. Tu acha? kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s